Susana Balbo

Susana Balbo

Nem só de carnes vive a culinária argentina. Fazendo jus ao nome “Osadía de Crear”, o incrível restaurante da bodega Susana Balbo presenteou a nossa visita a Mendoza com uma deliciosa combinação de peixes e massas cuidadosamente harmonizados com vinhos elegantes. Mas o cardápio é só uma das surpresas da vinícola, comandada com pulso firme por Susana, a primeira mulher da Argentina a receber, em 1981, o título de enóloga. Em uma interessante trajetória profissional, ela desafiou um mercado até então tipicamente masculino e trabalhou durante quase três décadas assessorando vinícolas tradicionais mundo afora.

Em 1999, ela decidiu ter seu “terceiro filho”: a Bodega Susana Balbo. Ao lado do seu primogênito José, enólogo na Califórnia, e de sua caçula Ana, administradora de empresas, ela criou a própria empresa, que se caracteriza pela mescla perfeita de trabalhos manuais com alta tecnologia para criar vinhos de altíssima qualidade.

Fomos convidados para…

Ver o post original 89 mais palavras

Chandon

Chandon

Era uma vez um monge beneditino chamado Dom Pierre Pérignon, que nos idos de 1650, assumiu a função de tesoureiro da Abadia de Hautvillers, na França, com a missão principal de equilibrar as finanças da instituição. De olho no alto consumo de vinhos nas igrejas francesas, Dom Pérignon teve a ideia de recuperar as adegas, depósitos e prensas de Hautvillers que estavam em ruínas. Enquanto trabalhava pesado nas construções e replantava os vinhedos, um antigo costume da época – o de tapar as garrafas de vinho com pequenos pedaços de madeira envoltos em estopa embebida de óleo – começou a incomodá-lo.

Foi aí que ele pensou em derreter cera de abelhas no gargalo das garrafas, assegurando assim uma vedação perfeita e um método mais higiênico. Mas com o passar dos tempos, uma surpresa! As garrafas começaram a explodir nas adegas. E para acabar com os boatos de que os vinhos…

Ver o post original 308 mais palavras

Bodega Lagarde

Bodega Lagarde

Quando pensamos já ter conhecido tudo o que há de mais sofisticado em Mendoza, vem a Bodega Lagarde para nos surpreender. Num equilíbrio harmônico entre passado e inovação, a vinícola abre suas portas para mostrar a riqueza de detalhes com que produz cada uma das 10.000 garrafas de espumante de alta gama e 1,2 milhão de litros de vinho por ano, sem perder as tradições que remontam aos idos de 1897.

VinaBodegaLagarde24032017weil0015.JPG

A história da Lagarde começa com a chegada da família Pereira, imigrantes portugueses, a Mendoza para produz vinhos de mesa. Sem descendentes, os Pereira elegem a dedo quem iria conduzir a bodega depois de sua morte com uma condição: manter a vinícola exclusivamente argentina, fechada ao capital estrangeiro. E assim a família mendozina Pescarmona assumiu a missão e hoje, já na terceira geração, preserva o passado, sem abrir mão das tecnologias e aprimoramentos que agora os permite produzir vinhos…

Ver o post original 278 mais palavras

Pontal do Atalaia

casadapedrarraialdocabo

Fenômeno da Ressurgência (Afloramento)

O Fenômeno oceanográfico chamado ressurgência (ou afloramento) consite na subida à superfície ou a níveis menos profundos, de águas profundas ricas em nutrientes. Este fenômeno arrasta os nutrientes que repousam no fundo até as camadas iluminadas do mar. No fundo, na ausência de luz, esses nutrientes são inertes. No entanto, quando atingem as camadas iluminadas, são utilizados pelas algas microscópicas, através da fotossintese, e provocam uma “explosão” das microalgas (o fitoplancton) que são o inicio da cadeia alimentar marinha. Essas microalgas abundantes se constituem em alimento dos pequenos animais marinhos (zooplancton) que crescem mais rapidamente servindo de alimento para peixes pequenos que vão alimentar os peixes maiores e assim sucessivamente, até os peixes grandes, de valor comercias. Por este motivo Arraial do Cabo é rico em pescado. A ressurgência portanto, fertiliza o mar.

Em Arraial do Cabo, a ressurgência ocorre como resultado da ação dos ventos…

Ver o post original 381 mais palavras

New Mexico

urban life

Recently my family decided to take a spontaneous trip to New Mexico. It was a seven hour drive, so luckily I had many playlists on Spotify. The only times I had been to New Mexico was in the fall, so I was excited to see what it looked like the summer.

On the first night we stayed in Santa Fe, and the next day we stayed in Abiquiu, after a long day of fishing on a ranch for my brother and dad (my mom and I had a long day of shopping).

In Santa Fe we walked around Canyon Road, which is a road that is full of art galleries. Most of them were closed when we got there, because we got to Santa Fe kind of late. Since most were closed, we decided to go to dinner early, we ate at a really good Spanish tapas place. We had…

Ver o post original 351 mais palavras